Algumas Ideias Grátis Para Você Criar Seu Próprio Produto Digital

gratisA coisa mais animadora para quem quer iniciar ou expandir um negócio online é que não é preciso ter muito dinheiro para isso. De fato, os sites mais lucrativos da internet começaram contando apenas com boas ideias.

Basicamente, os 2 tipos de produtos que você pode criar a partir desta matéria-prima chamada ideia são:

1) Produtos de Informação (infoprodutos, e-books, apostilas, cursos, etc.)
2) Softwares (programas para PCs, scripts em PHP, CGI, ASP, etc.)

Como sabemos que para desenvolver um software por conta própria é preciso ter habilidades especiais – que a maioria das pessoas não tem – vamos nos concentrar nos produtos de informação. Mas se você é um desenvolvedor de softwares ou scripts em PHP, CGI ou ASP, pode usar as mesmas ideias expostas no texto abaixo para criar seus produtos. [more…]

Mas antes de criar seu próprio produto você deve conhecer o mais valioso segredo da maioria dos empreendedores de sucesso da internet:

A maioria dos empreendedores de sucesso criaram produtos para atender a um “nicho de mercado” (mercado focado em um público específico). Eles simplesmente estudaram estes nichos de mercado, observaram os problemas mais comuns que estas pessoas enfrentam e criaram produtos que oferecem soluções para estes problemas.

E porquê criar um produto específico para um nicho de mercado?

Porque a internet é o lugar perfeito para oferecer esse produto. Quanto mais específico seu público, melhor. Por exemplo: se uma pessoa quer comprar um livro sobre negócios que está na lista dos 10 mais vendidos, provavelmente irá procura-lo na livraria mais próxima. Mas se ela estiver procurando informações específicas sobre “como ganhar dinheiro com o mercado de ações durante a alta de petróleo”, é bem mais provável que comece sua procura na internet.

Uma das maiores vantagens em criar um produto para um nicho de mercado é que você inicialmente não irá procurar as pessoas, elas é que irão procurar por você (através dos sites de busca, sites parceiros, classificados, etc). A partir desse ponto, tudo o que você tem a fazer é focar seu marketing somente neste grupo específico de pessoas e convencê-las a comprar o seu produto.

Um fato: ao contrário de um mercado saturado, em um nicho de mercado, você encontra pouca ou nenhuma concorrência. Além de inúmeras outras vantagens, tendo pouca (ou nenhuma concorrência), você pode cobrar um preço melhor pelos seus produtos.

Escolha um nicho de mercado significativo e use uma destas 3 ideias para criar seu próprio produto:

Ideia Grátis # 1:

Pesquise seu concorrente em seu nicho de mercado, descubra seu produto mais vendido e… encontre um maneira de melhorá-lo!

Verifique as seguintes questões: Que tipo de solução está oferecendo? Há uma maneira de oferecer uma solução melhor? Está faltando algo no produto dele? Você poderia fazer melhor?

Você não precisa re-inventar a roda, se puder encontrar um produto que pode ser melhorado. Existem grandes empresas que faturam bilhões, apenas melhorando seus produtos ou fazendo produtos melhores que os de seus concorrentes. Veja alguns exemplos:

– Vídeo Games (Nintendo, Super Nintendo, Nintendo 64, etc.)

– Celulares (cada vez menores e com mais recursos)

– Televisão (20 polegadas, 29, polegadas, tela plana, etc)

– Computadores (Pentium, Pentium I, Pentium II, Pentium III, etc)

– Softwares (Windows 95, Windows 98, Milenium, XP, e por aí vai)

Eu poderia dar centenas de exemplos, mas tenho certeza de que você já captou a ideia.

Uma vez que você tenha escolhido o seu nicho de mercado, seus concorrentes podem ser a sua maior fonte de inspiração. Conheça o produto do seu concorrente e desenvolva uma alternativa mais eficiente, mais completa, mais moderna, mais fácil de usar, etc. Você poderá vender este produto até por um preço mais caro, desde que ele traga mais benefícios que o produto do concorrente.

Ideia Grátis # 2:

Observe e participe das listas de discussão, fóruns, chats e qualquer outro lugar onde encontre um grupo específico de pessoas. Ouça o que elas têm a dizer, do que eles gostam e descubra o que eles estão procurando.

Milhares de pessoas procuram estes locais (nem todas participam ativamente dos debates) procurando conselhos e dicas. Você poderá observar que certas questões aparecem repetidas vezes.

Esta é uma ótima maneira de encontrar uma necessidade ou problema comum… e desenvolver um produto para suprir esta demanda reprimida.

Apenas uma pequena porcentagem de pessoas participam de fóruns e outros locais específicos, mas você pode ter certeza de que se algumas questões aparecem frequentemente nestes locais, é porque existem milhares de internautas surfando na web a procura da mesma coisa.

Ideia Grátis # 3:

Se você já tem uma lista de clientes, faça uma pesquisa por e-mail.

Uma pesquisa com clientes não apenas é a melhor forma de melhorar um produto já existente como também a melhor forma de descobrir novos produtos. E uma vez que você tenha vendido algo à alguma pessoa, é muito mais fácil vender novamente para esta pessoa (se ela apreciar seu produto) do que conquistar um novo cliente.

De fato, as estatísticas comprovam que ter uma base de clientes é ter uma mina de ouro. Estima-se que até 36% das pessoas que compraram uma vez de você, comprarão novamente, se ficarem satisfeitas com o produto.

Use esta vantagem e faça uma pesquisa por email. Se você não sabe como fazer isto, pode usar serviços grátis como o do site www.Enquetes.com.br, onde você recebe um código HTML para colocar em seu site. Daí então é só fazer um convite para que seus clientes participem da pesquisa.

Uma boa ideia é oferecer um brinde como incentivo para quem participar da sua pesquisa. Este brinde pode ser um software ou ebook gratuito, por exemplo. Mas não ofereça qualquer coisa, escolha um brinde que você mesmo gostaria de ganhar.

Pense nisto: fazer uma pesquisa por email não irá lhe custar nada, a não ser um pouco do seu tempo.

*** Notas finais:

Com tantas pessoas procurando informações e soluções que facilitem suas vidas, tudo o que você terá de fazer será encontrar um nicho de mercado e criar um produto sob demanda. Os meios para você fazer isso estão aí em cima. Agora é com você! 

7 Ideias Simples Para Aumentar Suas Vendas na Internet

bright-idea

As ideias que vou apresentar agora existem até mesmo antes da invenção do computador, mas o incrível é que podem ser adaptadas a qualquer tipo de negócio online.

Então vamos logo as “7 ideias simples para aumentar suas vendas na internet”:

1) As pessoas gostam de ganhar coisas: presenteie-as com algo grátis. Ofereça algo de qualidade para que elas sintam que o que você vende também é de qualidade.

2) As pessoas gostam de “provar antes de comprar”: sempre que possível dê-lhes alguma amostra grátis, um “pedaço do bolo” para que elas fiquem com água na boca. Exemplos: “30 Dias Grátis”, “1º Capítulo Grátis”, “Dicas Grátis”. Esta técnica é uma das mais eficientes. [more…]

3) As pessoas gostam de comprar de pessoas confiáveis: Dê-lhes a chance de conhecer um pouco sobre você, seu negócio, tempo no ramo, seus clientes, etc. Procure ser breve.

4) As pessoas gostam de levar vantagens: adicione ao seu produto, outro (s) produto (s) e praticamente “duplique” seu valor percebido. Apesar desta técnica não ser nenhuma novidade, funciona incrivelmente bem com qualquer produto.

5) As pessoas gostam de levar vantagens 2: ofereça-lhes um “super pacote irresistível” de produtos ou serviços. Isto multiplicará o valor da sua oferta.

6) As pessoas gostam de atenção: responda todos os e-mails que receber, e o mais rápido possível. Muitas vezes as pessoas querem apenas tirar algumas dúvidas, antes de comprar.

7) As pessoas precisam ter a certeza de estar fazendo um bom negócio: Publique testemunhos de pessoas que usam seu produto. O potencial cliente se sentirá mais seguro sabendo que outras pessoas se beneficiaram do produto . . . e comprará de você.

Quais os 2 Produtos mais Lucrativos da Internet

lucroQuais os 2 produtos mais lucrativos da internet?

Esta é uma pergunta muito fácil de responder:

1) Produtos de Informação
2) Softwares

Estes produtos são fáceis de vender na internet porque os clientes já são pré-qualificados (precisam, querem e podem comprar). Estes também são os produtos com a mais alta margem de lucro (veremos adiante).

No mercado dos softwares, a única maneira do pequeno empreendedor ganhar dinheiro é como afiliado ou parceiro. Isso porque poucas pessoas possuem habilidade suficiente para desenvolver um software. Mas você pode descobrir um software útil e imprescindível e promovê-lo como afiliado. Se o proprietário ou empresa responsável pelo software não possuir programa de afiliados, você terá que propor outro tipo de parceria.[more…]
Já os produtos de informação, são os mais fáceis de desenvolver. Você mesmo pode criar seu próprio produto de informação como livros, manuais, relatórios, apostilas, vídeo-aulas, cursos, áudios, ebooks, sites de acesso restrito (só p/ assinantes), etc. Estes são os produtos mais fáceis de vender na internet. Eles tem uma incrível margem de lucro e são fáceis de entregar (via correios ou via e-mail – se for um produto digital).

Eu posso dar a você, vários exemplos de pessoas comuns que desenvolveram seus próprios produtos de informação. Veja um exemplo:

Paulo Torino, um professor de informática de São Paulo que dá aulas especiais a executivos (um nicho de mercado), criou um manual de “auto-ajuda” (como ele próprio define) chamado “Easy Office – Informática Básica para Executivos”. Ele mandou imprimir por conta própria 500 exemplares. Então começou a oferecer o
manual ao fim de suas aulas pelo preço de R$ 99,00 cada um. O manual foi um tremendo sucesso. Dificilmente um aluno recusava a oferta e nos primeiros 6 meses ele conseguiu vender 156 exemplares. Como cada cópia lhe custou apenas R$ 1,55 seu lucro liquido foi de R$ 15.202,00 só neste curto período, uma excelente renda extra, concorda?

O exemplo acima, propositadamente, se refere ao mundo off-line, mas o mesmo conceito pode ser aplicado na internet, e com muito mais facilidades e vantagens. Estou falando dos ebooks. Um produto 100% digital, como um ebook, que é entregue totalmente via internet pode trazer lucros exorbitantes. Eu mesmo me surpreendi com o resultado que obtive com meu primeiro ebook. Era um ebook simples, com apenas 29 páginas, que eu havia lançado sem muita pretensão.
Simplesmente divulguei o produto para minha lista de emails e uma semana após o lançamento eu já havia conseguido vender 76 cópias por R$ 47,00 cada. Como era um produto totalmente digital, tive uma margem de lucro de praticamente 100% a cada venda, ou seja, mais de R$ 3.500,00 em apenas uma semana.

Uma observação importante é que os clientes não estão pagando pelo papel de um livro ou por bytes de um infoproduto. Eles estão pagando pelas informações exclusivas que você está oferecendo, não importando a mídia que você use (livro, CD, e-book, etc.).

Se você é empresário e/ou empreendedor irá concordar que os produtos de informação são muito mais fáceis de produzir do que qualquer outro produto porque não há nenhuma regulamentação oficial no país sobre esta modalidade. Por exemplo, se você quer produzir um novo composto emagrecedor, será obrigado por
lei a construir um laboratório de manipulação, contratar especialistas, produzir amostras, submeter seu produto ao Ministério da Agricultura (se for um composto natural) ou da Saúde e ainda esperar meses pela aprovação do seu produto. Um investimento gigantesco. Entretanto se você quer lançar um manual com “Dicas para Emagrecer”, você não precisará da aprovação de ninguém e a livre expressão
de suas idéias é assegurada pela Constituição Federal.

Mas a melhor razão pela qual um produto de informação é perfeito para comercializar na internet é porque vivemos em uma sociedade faminta por informações e soluções. Bilhões de internautas acessam diariamente os sites de busca para conseguir informações que os ajudem a solucionar seus problemas. A boa notícia é que milhares dessas pessoas estão dispostas a pagar o quanto for preciso por essas informações. É aí que você pode ganhar, criando e oferecendo a elas o seu próprio produto de informação.